História da Coreia

13:00

Olá amigos como têm passado, hoje é o dia de conhecer um pouco da história da coreia como todo começou até aos dias de hoje, pois este foi um dos países que sofreu muito com guerras praticamente deste sempre e que demorou até conquistar a sua própria identidade, enquanto país com a sua própria língua, costumes e tradições.

A Coreia foi povoada pela primeira vez, no período paleolítico, pelas tribos Tungus, cuja identidade cultural viria a marcar profundamente o território. As amostras de cerâmica mais antigas encontradas na Coreia datam de 8000 a.C., e o período Neolítico começou antes de 6000 a.C., seguido pela Idade do Bronze, por volta de 2500 a.C. A história da Coreia tem o início ligado à legendária dinastia de Tangun, cujo primeiro rei governou a partir do ano 2333 a.C. Este primeiro reino, com capital em Pyongyang, durou 12 séculos e dele se conservam alguns monumentos, como altares e tumbas. Teve o seu fim em 1122 a.C., após a invasão chinesa que, liderada por Kija, estendeu-se por toda a península coreana até parte da Manchúria, nordeste da China. O reino de Kija ficou conhecido com o nome de Choson, "sossego da manhã", "terra tranquila" ou "bela manhã". Kija foi sucedido por monarcas coreanos, como Yi Pyong-do, até que um de seus descendentes foi derrotado por um usurpador Wiman, em 194 a.C.
Algumas imagens da cidade de Pyongyang nos dias de hoje
A influência chinesa, aumentou com as conquistas e colonização da dinastia dos Han, em 108 a.C.. Após dominar a Coreia, o imperador chinês Wudi dividiu o país em quatro colónias organizadas de forma hierárquica e centralizada no Estado. Durante este período, os Estados do sul da Coreia agiam como uma ponte entre o continente e o Japão. Pouco a pouco, a aristocracia coreana recuperou o poder sobre o país, que formalmente continuava submetido à soberania chinesa. Os coreanos, porém, haviam adotado o uso de metais trabalhados, o que, junto com outros avanços técnicos e sociais, situava sua civilização entre as mais desenvolvidas da Ásia oriental, depois da China.

Imperador  Wu of Han
Em 57 a.C. foi fundado o reino de Silla, no sudeste da península, e, em seguida, surgiram os reinos de Koguryo, Kogurio ou Goguryeo, no norte e o de Paikche, no sudoeste. Na costa sul existia um quarto Estado, chamado Kaya. Em torno do século IV o budismo chegou a Coreia. Nesse período histórico, conhecido como o dos três reinos, ocorreram diversos conflitos pelo domínio da península. Os três reinos competiam entre si, economicamente e militarmente. Num primeiro momento, o reino de Koguryo foi o mais poderoso, especialmente depois que repeliu os ataques chineses nos anos 313 e 314 da era cristã, mas foi derrotado quando o reino Silla aliou-se aos Tang em 668 d.C.
Mapa dos três reinos
Sob a dinastia Yi, entre 1392 até 1910, a Coreia foi fortemente influenciada pela China dos Ming no campo político e cultural. Os soberanos Yipromoveram a reforma agrária, reforçaram a centralização administrativa, construíram uma nova capital em Seul e estabeleceram o confucionismo (é um sistema filosófico chinês criado por Kung-Fu-Tsé) como religião oficial, substituindo o budismo, que fora proibido. A Coreia tornou-se um importante centro do saber, o que foi possível em razão da invenção da técnica de impressão por xilogravura por volta do ano 1234. O rei Sejong, o Grande (1418-1450) promulgou o hangul, o alfabeto coreano.

General Yi Song-gye, que subiu ao trono coreano em 1392
No século XIX, a Coreia tornou-se objecto de intensa rivalidade entre Rússia e Japão. Aberta ao comércio japonês em 1876, foi envolvida nas guerras sino-japonesas (1894-1895), sendo-lhe garantida a independência em 1895 pelo Tratado de Shimonoseki, o suficiente para que virasse campo de batalha durante a guerra Russo-Japonesa (1904-1905). Em 1905, o Japão, que eliminara os Qing na Coreia (1895), forçou a Coreia a assinar o Tratado de Eulsa, transformando o país em um território autónomo japonês. Em 1910, as tropas japonesas ocuparam a Coreia, transformando-a em uma colónia, embora o tratado não fosse considerado juridicamente válido.

A Coreia do Sul é instituída em 1948, sob um regime democrático, após um conflito entre as duas Coreias, que foi encerrado com um cessar-fogo. Após a Segunda Grande Guerra os russos se instalaram no norte da Coreia, enquanto o sul ficou sob o domínio dos Estados Unidos, o que posicionou as duas regiões em uma guerra que praticamente destruiu o país.
Fotografia Tirada durante a Guerra na Coreia
A República Coreana atravessou uma era marcada pela ditadura militar, quando sua economia teve um importante desenvolvimento, convertendo-se em uma das mais importantes do Planeta, finalmente o país se converteu em uma democracia integral, adotando a república baseada no poder do presidente. A vida económica está focada principalmente nas exportações de produtos electrónicos, automóveis, navios, e na robótica.

Monumento em Seul
Os coreanos seguem principalmente o budismo tradicional, laço em comum com a China. Há, porém, um amplo panorama de religiões cristãs, particularmente de católicos e protestantes, estimuladas pela herança recebida de uma prática religiosa ancestral da Península, o confucionismo.

Espero ter conseguido resumir um pouco da história coreana e que tenham percebido,pelo que este país passou e o principal motivo de ter ficado dividido. 
É é tudo por agora PEACE

You Might Also Like

2 comentários

  1. Adorei conhecer um pouco mais da História da Coreia :) Por acaso não sabia que eles eram budistas!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // MEGA GIVEAWAY DE NATAL //

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D ainda bem que gostas-te, isso também foi algo que fiquei a saber enquanto trabalhava sobre o tema :D
      Beijinhos <3

      Eliminar

Instagram

Like us on Facebook