O Mundo de Teva - Capitulo II - 4º Parte

14:00

Capitulo II
4º Parte
Continuação
Shaoran recebeu uma carta de seu antigo mestre Satis, a pedir que o fosse ajudar na sua loja de poções que ficava em Elderine.

- Curioso, não faz muito tempo, conheci alguém que também era de Elderine, será que ela ainda se lembra de mim? Conseguirei voltar a vê-la. – Dizia para si próprio, com um sorriso mais brilhante que o sol ao recordar do seu Floco de Neve.

Tratou de arrumar as poucas coisas que ia precisar para a viagem e para a sua estadia, guardou delicadamente a bolsa que a maga deixara para trás. Pegou na mochila, equipou o seu cavalo e colocou-se a caminho, tinha pela frente dois dias longos de viagem. Pelo caminho foi recordando-se de como era o seu Floco de Neve, do seu cheiro, do seu cabelo, do que ela tinha feito por ele sem o conhecer, eram lembranças que lhe aqueciam a alma, o seu coração pulava ao sentir um cheiro parecido ao dela, um olhar, uma cor, sentia-se como um adolescente, com um turbilhão de emoções provocadas por uma simples visão, a visão de uma criatura linda que lhe salvara a vida. Ao chegar a Elderine viu vários grupos de jovem a treinarem, uns arco e flecha, outros com espadas e machados, e duas jovens a treinaram magia, sempre que ia a Elderine ficava espantado, era uma cidade que estava em constante transformação, ficava no meio da floresta, toda a cidade era em tons de dourado, tinha vários jardins, arenas de treino, vendiam de tudo. Parecia que não se encontravam em guerra, as pessoas andavam a vontade, aparentavam segurança e felicidade. Chegou rapidamente a casa do seu antigo mestre Satis, estava tudo igual desde a última vez que lá estivera, a mesma mobília, a mesma cor, o mesmo cheiro a mofo.

- Mestre – chamou Shaoran correndo a abraça-lo
- Shaoran, já estás um homem feito, ao tempo que não nos víamos. – Disse emocionado com o reencontro. – Diz me meu jovem o que tens feito da vida?
- Nada de muito especial, tenho continuado os meus estudos sobre plantas raras e a evoluir os meus poder como me pedira.
- Continuas um rapaz ajuizado e sensato e quando é que vais arranjar uma rapariguinha para constituir família já estas na idade de casar. – Brinca com Shaoran pois sabia que o rapaz sempre fora envergonhado no que tocava aos assuntos do coração.
- Bem… Acho que ainda é cedo para falar nisso… Mas diga-me por que precisa da minha ajuda?
- Como disse preciso de alguém que me ajude aqui na loja e a fazer as poções, sabes humanos como nos com poderes de cura não há muitos, deve de haver pelo menos uns 20 e tu és o cleric mais novo que conheço, Elderine precisa de nós, porque se nós faltarmos muitas serão as mortes nesta cidade, eu sei que preferes viver em Roumen, pois foi lá que nasceste e viveste grande parte da tua vida, mas espero que agora percebas que o teu lugar é aqui e que nós precisamos de ti. – Explicou com um ar muito preocupado e abatido.
- Eu percebo e venho para ajudar, mas espero que não me impeça de as vezes poder ir a Roumem. – Disse rindo e lembrou-se de perguntar algo. – Satis conheces… alguma elf… com poderes de mago…?
- Sim conheço, existem muitos elfs aqui em Elderine, mas poucos a treinar aqui, partiram para Uruga e Alberstol, para poderem treinar ao pé dos Deuses, mas qual o motivo da pergunta, estas interessado em magia agora? – Disse com uma certa ironia insinuando que Shaoran podia estar interessado em alguém em particular.
Envergonhado responde
- Por nada só curiosidade
- Anda rapaz, deixa mostrar-te a cidade e pelo caminho paramos para comer umas iguarias típicas de Elderine.

Enquanto passeavam pela cidade, Satis parou para cumprimentar uma velha amiga, Kiara e com ela vinham as suas aprendizes. Shaoran ficou pálido e rígido como uma estátua, não estava a espera que fosse encontrar o seu Floco de Neve assim de repente, não estava preparado para tal, baixara a cabeça para que ela não o reconhece-se.
- Eu não te conheço – perguntou Angel interrompendo a conversa entre Satis e Kiara.
Shaoran responde abanado a cabeça que não.
- Tens a certeza, por que tenho a certeza que já te vi em algum lado, tu não és…
- Ele é novo na cidade, deves estar a confundi-lo com outra pessoa – Explicou Satis.
- Satis tem razão deves estar a fazer confusão, andas sempre com a cabeça vamos lá saber onde, só não a perdes por estar colada ao pescoço se não já a tinhas perdido… – todos riram com a expressão de Kiara
- Sei que sou uma cabeça de vento, mas não é preciso ofender – disse amuada por terem rido dela.
Despediram-se e seguiram o seu caminho, regressaram a casa já era noite e durante a tarde toda Shaoran não abrira a boca para mais nada, Satis achou estranho porque Shaoran sempre fora muito comunicativo e raramente ficava tanto tempo calado.
- Shaoran alguma coisa te preocupa? Ficas-te muito calado depois de termos falado com as elfs, conheces alguma dela? A Angel parecia conhecer-te.
- Angel? Não, não conheço as elfs – "Afinal o nome dela é Angel", ficara com uma cara pensativa e um ligeiro sorriso nos lábios.
- Não te apaixones por uma elf por mais bonitas que sejam, nunca o faças.
- Por que diz isso? Nunca percebi o porque de humanos e elf não poderem ficar juntos.
- Como o tempo saberás, sabes que idade tem a Kiara? Uns belos 170 anos e parece que tem a mesma idade que tu 25 anos.
- E a Angel?
- Deve ter mais ou menos uns 60 anos, os elf são semi-imortais, tem vidas longas, vivem séculos e séculos. Mas nada é para sempre e não vivem para sempre, podem ser mortos como qualquer mortal.
- Eu sei, vou deitar me, o dia foi cansativo, após dois dias de viagem preciso mesmo de um bom descanso.

Satis acompanhou o jovem aos seus aposentos, ficava no segundo andar da casa, do seu quarto via-se a floresta e as muralhas da cidade, deitou-se na cama e ficou a pensar no que Satis tinha dito, para nunca se apaixonar por uma elf e no reencontro com a sua salvadora, afinal ela ainda se lembrava dele, adormeceu com ela no pensamento e a pronunciando o seu nome.

- Arya, estas a dormir? Não consigo dormir, não me sai da cabeça aquele humano, eu sei que o conheço e vou descobrir de onde, eu vou…
- Angel, dorme vá la, amanhã temos que acordar cedo, não te esqueças que temos que ir comprar o que a mestre Kiara pediu, se ele esta na cidade ainda o reencontras.
- Ok, desculpa, vou tentar dormir…

         No dia seguinte Arya e Angel foram cumprir as tarefas que a Kiara tinha pedido, foram a loja das flores, ao mercado e desviaram o caminho por uns momentos para verem os jovens guerreiros a treinarem.
         - Então Angel é aqui que esta o teu príncipe encantado. – Disse picando a amiga a ver se ela se descaia e contava algo mais sobre ela.
         - Estas louca, gosto de apreciar, mas ainda esta para nascer um que me apanhe. Não me quero prender a ninguém e depois sofrer porque foi terrivelmente abandonada por um rapaz que não valeu o esforço. – Respondeu convicta no que estava a dizer, parecendo que tinha muita experiência no assunto.
         - Já te apaixonaste alguma vez?
         - Não, e nem quero.
         - Tens medo?
      - Não é isso… gosto de ser livre… Vamos embora ainda temos que comprar as poções. – Disse para escapar as perguntas.
         - Mas afinal, o que tens contra o romance e o amor?
     - Nada, vamos embora, não quero chegar tarde a casa. – Respondera apressadamente, parecia que tinham tocado no lado sombrio de Angel.
         - Espera, abranda o passo.
         
      Ao chegarem a loja de poções, Shaoran encontrava-se no armazém a organizar o stoque.
         - Shaoran, traz-me dez poções de vitalidade, três de energia, e dezanove de tele-transporte.
         Ao chegar a loja viu de relance a Angel, ficou completamente atrapalhado e deixou cair toda a mercadoria que Satis lhe tinha pedido para trazer do armazém.
         - Espera lá, tu não és aquele rapaz…
         - Meu filho, sentes-te bem, não se preocupem depois mando entregar as poções que pediram ainda hoje. – Disse preocupado com o que acontecera com o Shaoran.
         - Mas ele… Mas ele… só pode ser, tem que ser…
         - O que estas para ai a falar? – Perguntou Arya
         - Depois explico-te quando chegarmos a casa, vamos rápido, quando mais rápido formos mais rápido chegamos, e arranjo forma de concluir este mistério.
         - Mas que mistério? Angel o que andas a tramar.
         
      Foram a correr para casa mas a mestra Kiara não se encontrava em casa nesse momento, tinha deixado o bilhete em cima da mesa a avisar que ia estar fora por umas horas em assuntos de estado. As duas sentaram-se a volta da mesa e Angel começou a contar o que lhe tinha acontecido na Forest of Mist, do rapaz que conhecera e as semelhanças que esse rapaz tinha com o Shaoran da loja de poções.

         - É uma história de loucos, não te lembras do nome desse rapaz?
         - Ai esta o problema, não me lembro do nome, mas são muito parecidos fisicamente e ambos são clerics e não são de Elderine. Ainda vou apanha-lo de frente e ver o rosto dele e tu vais ajudar-me.
- Eu? Ajudar-te, não nós vais meter em problemas.
- Relaxa, não vamos ser apanhadas.
- E já tens um plano?
- Claro, e eu sou franca… - disse seguido de uma larga gargalhada, explicou o plano todo a Arya até aos mais ínfimos pormenores, parecia um plano tirado de um filme, demasiado elabora para alguém com tão pouca experiência de vida.
- E achas que isso vai resultar… definitivamente és louca. – Riu-se como uma criança.
- Vai ter que resultar, daqui a dois dias entramos em acção. – Respondeu com uma confiança que lhe era característica.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook